Google+

O seu site ainda utiliza a tecnologia Flash?

adobe-flash-player-plugin

Nesses últimos tempos estamos sendo bombardeados com notícias sobre o fim da utililização da tecnologia Flash em alguns sites ou aplicações. Até o chefe de segurança do Facebook, Alex Stamos, não perdoou o plugin que foi  alvo de uma crítica pesada.

Isso tudo porque foi descoberta de novas brechas no sistema – uma delas aberta há pelo menos quatro anos –, o especialista pediu para que a Adobe anunciasse uma data para o fim da aplicação. A ideia, com isso, seria ajudar a acelerar a adoção de tecnologias mais novas, como o HTML5, que já começou a substituir o velho add-on na reprodução de vídeos no YouTube, por exemplo. Teriam, então, os inúmeros problemas de segurança finalmente nos colocado perto do fim do Flash?

Saiba um pouco o por quê ainda o Flash ainda está vivo e que não só por hoje, mas por pelo menos nos próximos dois ou três anos. A galera da INFO, explica 🙂 .

O Flash ainda vai ser usado por um bom tempo”, acredita Fábio Assolini, analista sênior de segurança da Kaspersky Lab. À opinião do pesquisador se juntaram as de Mariano Sumrell, diretor da AVG Brasil, e Luiz Eduardo dos Santos, diretor técnico da FireEye na América Latina.

Para os três, o plugin da Adobe ainda tem pelo menos mais alguns anos de vida pela frente – e quando seu fim chegar, o que eles também dão como certo, a responsável não será só a segurança. A outra grande culpada será a usabilidade, uma tecla em que Steve Jobs já batia em 2010.

O Flash morreu?

O trio de especialistas recomenda é manter o plugin sempre atualizado, algo que vale também para o Java. Assim, dá para manter o PC protegido, ao menos até que uma nova falha seja descoberta na semana seguinte. Ou que o Flash seja, enfim, descontinuado para dar lugar de vez ao HTML5 – o que é só uma questão de tempo, mas que ainda deve levar mais “uns três anos”, na visão de Santos.

PEN!

Como restringir o Flash no Chrome: Abra as configurações e visualize a parte com as avançadas. Clique em Privacidade e, na nova tela, procure por Plug-ins e marque a opção Clique para reproduzir

Como restringir o Flash no Firefox: Acesse o menu de complementos (digite “about:addons” na barra de endereços) e, em Plugins, procure o Shockware Flash e selecione, à direita dele, a opção Perguntar para ativar.

Como restringir o Flash no Internet Explorer: Clique na engrenagem de configurações, selecione Gerenciador de Complementos e dê dois cliques na opção do Adobe Shockware Player. Na nova janela, aperte Remover todos os sites e depois Fechar.

Como restringir o Flash no Safari: Abra as Preferências, vá até Segurança e clique em Configurações de Website ao lado de Permitir Plug-ins. Na janela que surgir, procure pelo Flash e muda a opção no canto inferior direito

Se o seu site ainda utiliza esta tecnologia para exibição de imagens, de banners, galerias específicas ou alguma funcionalidade específica, já deve ter notado que alguns navegadores já estão recusando ou até mesmo solicitando uma atualização para que a visualização aconteça. Para fugir disso, acho que já é a hora de um novo projeto para seu site institucional com as mais novas tecnologias do mercado e isso, pode ser feito aqui com a gente mesmo!

Entra em contato conosco e vamos marcar uma reunião para saber o que você precisa para estar sempre atualizado. 🙂

Pra ficar por dentro mesmo, entra lá no site dos especialistas da INFO e saiba mais 😉

Posted on julho 21, 2015 in Blog

Share the Story

Back to Top